#38: 🥃 Aceita uma dose?

O antigo storytelling do Uísque, a última música do Dj, seu PDF no Kindle, Monja com Moderação, Tendências do Pinterest

Voltamos com a programação normal das pautas aleatórias sem foco mas com organização!

E antes de tudo, uma pergunta:

A post shared by @contente.vc

Pergunta feita, bora para as pautas da semana:

(A Edição #38 tem 4 minutos de leitura)


Uísque e o Storytelling que impactou até mesmo nossos bisavôs…

Eu nunca fui um bom apreciador de uísque, uma bolha alcóolica que nunca me pegou.

Em compensação, durante o primeiro mês da nossa interminável pandemia - que na época pensávamos que seria de no máximo poucos meses - foi um período em que o destilado rolou solto, o que me fez comprar uma garrafa de Jack Daniels para ver como descia, já que buscava diversificar do Gin Tônica e do Negroni.

Desceu como água…

Agora, eu até consigo tomar um uísque sem fazer aquela cara amarrada após um gole:

Mas, o que sempre me chamou atenção, e imagino que a sua também, é a força subjetiva dessa bebida.

O glamour, o style, por trás do uísque sempre esteve presente na nossa cultura pop.

De Hollywood até as novelas do Manoel Carlos, onde um copo sempre era servido nas salas e nas bibliotecas dos poderosos e milionários.

*Alguém aqui pode me confirmar que esse tipo de cena rola mesmo? heheh.

Fato é que o marketing por trás do uísque sempre foi pesado.

O que eu não sabia era que esse storytelling por trás dele foi algo pensado pelas marcas lá na virada do século 20.

Em questão de décadas, as marcas de uísque somavam dezenas. Cada uma delas, então, buscou construir o próprio nicho na base do storytelling â€“ a narrativa corporativa que floreia e rearranja fatos para criar uma imagem atraente. “O Chivas Regal nasceu mirando os milionários americanos, e o Cutty Sark é um uísque popular na origem, feito para ser barato e gostoso.”

Esse é um trecho da matéria da Super Interessante: Capitalismo On the Rocks: A Saga do Uísque, responsável por me ensinar essa história.

Por sinal, falando sobre a “🤔provocação😂” do início dessa news, a Revista Super Interessante era uma das fontes que me inspirava antes do uso maciço da internet.

A lógica por trás da escolha da música de saidera dos DJs

Algo que sempre admirei ao curtir uma boa pista de dança é a mágica por trás das músicas tocadas pelos Djs.

Tem que ter muita experiência pra fazer a galera dançar sem parar durante mais de uma hora de set (apresentação).

Porém, duas escolhas são fundamentais para conquistar uma pista de dança:

Qual música é a melhor para começar?

Qual é a melhor música para terminar?

Por já ter trabalhado alguns anos no mercado de festas eletrônicas, sei que caso o DJ não acerte em cheio na primeira música, ele ainda tem um tempo para corrigir e se conectar com a pista.

Porém, a última música…

Essa é complicada.

De nada adianta um set que começou lindo e impactante terminar com uma música meia boca.

O final muitas vezes é o que fica na memória do público e essa dinâmica tão importante é mostrada na matéria feita The Last Song: How does a DJ decide which track will close out their set?

Esse conteúdo eu vi na newsletter Três Décimos.

Compartilho um set de um amigo que faz lives sets onde mostra todo o processo de escolha das músicas:

Eduardo Esquivel é um DJ uruguaio que tem uma biblioteca de vinil invejável. Dê o play e se liga na dinâmica do início e do final:


💊 Bolhas Rápidas:

  • Dica boa para Acadêmicos!!!!

  • Sabia que a minha pulga atrás da orelha com a Monja Coen tinha fundamento:

Esses gurus não param de me surpreender, agora foi a Monja Coen e sua parceria bem polêmica com a Ambev.

A post shared by @hilaine

⚡ Coisas de Lifestyle

Quem nunca recorreu ao Pinterest para buscar referências estéticas para algum projeto?

Se liga nesse material brabo com as tendências para diversas áreas em 2021 que o Pinterest produziu.

Clique aqui para conferir o material completo.


👁 Tem alguma coisa fora da bolha para indicar?

Comente abaixo:

Leave a comment


🎧 Ouça também: Podcast Breaking The Bubble:

APPLE PODCAST

DEEZER


+ Newsletters para Assinar:

🎶 Três Décimos: Já citei acima, e compartilho novamente. Newsletter para quem quer saber quais são os achados novos do mundo da música. Criado elo Guarizo. Assine aqui.

📰 The News - Todo dia, às 6h06 da manhã, um resumo dos principais acontecimentos do Brasil e do Mundo. Assine aqui.

🚂 O Expresso - Toda terça, receba uma curadoria de notícias sobre Curitiba. Assine aqui.


🚩 Edições passadas:

Breaking the Bubble
#37: ⏰ Hora de mudar de bolhas...
Bora escrever uma edição da Breaking the Bubble um pouco diferente. Pela primeira vez, o tema será de apenas uma bolha. A minha bolha da mudança. Quem me acompanha no Instagram já viu que agora sou um morador de Bombinhas - Santa Catarina. Eu e minha esposa decidimos sair da bolha da cidade em que nascemos e que sempre moramos - Curitiba - para uma bolha be……
Read more
Breaking the Bubble
#36: 😍 Já pensou trabalhar só 4 dias na semana?
Salve salve! Aqui vos fala um escritor de newsletter vacinado. Até quem enfim. Direto ao ponto, bora para as pautas da semana sem enrolação, ao contrário da vacinação no Brasil…
Read more